OSM - Organização Sistema e Métodos

         

Descentralização e Delegação

Categoria: OSM
por Stefania Quaresma
 

 

Stefânia Quaresma Monteiro de Barros Teixeira.

 

 •Mestre em Teoria Econômica pela UEM-Universidade Estadual de Maringá                                •Bacharel em Ciências Econômicas pela PUC/Minas.                                                         •Professora do curso de Administração da FACTEF.             

 

 

 

 

 

 

Descentralização e Delegação 

 

Ø      A descentralização envolve problemas de três naturezas:

-         Estratégica: ocorre, geralmente, como forma de resolver problemas de uma organização altamente diversificada, em termos de produtos e de mercados. Provoca descentralização por produtos.

-         Estrutural: ocorre quando o trabalho geral da empresa é dividido, cabendo a cada órgão criado o desenvolvimento de uma parcela específica, segundo critérios de função, produto, tempo, etc.

-         Comportamental: quando a descentralização traduz uma filosofia gerencial, visando ampliar estreito controle sobre o pessoal e a dependência dos altos centros de decisão característicos da organização hierárquica tradicional. Esse tipo de descentralização gera uma força de trabalho com maior liberdade para programar e dirigir suas próprias atividades, sendo motivada a assumir responsabilidades e riscos. 

Ø      Pesquisas em grandes organizações têm demonstrado que uma administração eficaz se fundamenta na centralização das decisões finalísticas, compreendendo não só a formulação de políticas e as decisões estratégicas, mas também uma acentuada descentralização das responsabilidades pelas decisões sobre meios, envolvendo a tradução das políticas em objetivos, metas e atividades.

Ø      Porém, o processo de descentralização deve ser adotado de maneira dosada. Cada dirigente deve encontrar o ponto de equilíbrio na definição e implementação da política organizacional, segundo as pressões do ambiente interno e externo. 

Ø      Problemas decorrentes de uma elevada autonomia das autoridades: tomada de decisão inadequada por parte da alta administração em virtude da falta de informação, mudanças contínuas e rápidas das condições ambientais e tarefas internas à empresa são desconhecidas da alta cúpula, privação dos empregados dos escalões operacionais de informações indispensáveis ao correto desempenho de tarefas.

Ø      Em virtude desses problemas, os administradores devem buscar uma combinação ótima entre autoridade, informação e competência.

 

Concentração de autoridade no topo da organização – Centralização

X

Dispersão da autoridade por todos níveis administrativos – Descentralização

Ø      Likert analisa os sistemas: Autoritário X Participativo, inferindo que as dificuldades criadas pela forma de organização funcioanl levaram muitas empresas a se voltarem para uma forma especial de organização de produto ou regional. A descentralização foi utilizada para superar problemas criados pela funcionalização. 

Voltar

© 2004  - website desenvolvido pelos acadêmicos do 1º Ano Administração da Factef. 

Direitos reservados - Lançado em 18/06/2004    FUNDADORES: • Gilberto W. Dutra  • Willian B. Barreto  

Número de Visitantes: