AM - Administração de Materiais

         

Lote Econômico de Compras

Categoria: Administração de Materiais II
por Prof. Sergio Galvão
 

 

 

Prof. Sergio Lima Galvão

 

 •Graduado: Eng. de Operação Elétrica - Universidade Santa Ursula - Rj  •Administração de Empresas - FAESA - Es              •Especialização: Ciência  Social Brasileira - UFES                •Política Brasileira - UFES                                                               •Metodologia do Ensino Superior - FAESA                      Trabalhos publicados:   O sobressalente importado no Brasil - ABM; A influência do jornalismo na morte de Getúlio Vargas - UFES; O indio na cultura européia - UFES; O validade dos produtos na estocagem emrpesarial - ABAM                                                Cursos complementares:  Auditoria da qualidade - BVQI;  A ISO e suas influências no processo industrial - BVQI                          •Professor universitário - FACTEF

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lote Econômico de Compras

 

Conceito 

O Lote Econômico de Compras (LEC) é o equilíbrio econômico entre o custo de posse (manutenção dos estoques) e o custo de aquisições (obtenção de material).

 

Custo de estoques 

Para calcularmos o Lote Econômico de Compras, devemos anteceder a busca de valores a serem inseridos na fórmula do LEC, como:

 

            Custo de estoques

 

                    A – Custo de aquisição – soma-se a este  a emissão de uma ordem de compra, que abrange:           

·        Mão de obra: salários, impostos e taxas, correio, aluguel, despesas diárias e despesas gerais. 

Considerando:

Y = custo de aquisição no período, teremos:

            B – Custo de posse ou armazenagem – implica encargos financeiros anuais constituídos de despesas físicas e outras variáveis. As despesas físicas são aquelas que não se alteram com as variações sofridas pelo inventário ( estoque quantidade) independem,portanto, de tamanho ou do valor do estoque. 

Os principais elementos são: 

 

 Salários – impostos/ taxas;

Prêmios/ seguro – equipamentos/ movimentação

Aluguel – obsolescência;

Despesas gerais – imobilização.

 

·        Taxa de posse:

Exemplo:

·        Quer dizer, para cada 1 (um) real em estoque gasto 0,25 centavos em armazenagem. 

 

Como o custo de posse é calculado com base na quantidade média de estoque (metade do Lote de Compra) , logo o valor de estoque médio é o produto do preço unitário por esta quantidade.

 

 

LC = Lote de compra regular no período

Pu = preço unitário

Ip = taxa de posse.

               

                C. Custo Total

Q = demanda anual

LC = lote de compra

Y = custo de aquisição no período

 

Determinação do Lote Econômico de Compra ( LEC) 

 

            A – Por tentativas 

            É a determinação da cadência e quantidades ótimas de compra através da soma de seus custos de aquisição e posse. 

            Exemplo:  

                              Q  = 15.000 peças

                        Y  = R$ 9.000,00 (custo de aquisição)

                        Ip  = 0,25

                        Pu = R$ 180,00

 

*cadência indica a freqüência de compra.

            Custo total = Custo de posse + Custo de aquisição

 

            B . Através da fórmula

 

                        Igualando-se as duas partes da fórmula do CTE, chegaremos ao Lote Econômico de Compra (LEC)

 

 

 

Q = demanda anual

Y  = custo de aquisição

Ip  = taxa de posse ou armazenagem

 

Exemplo:

        

 

 

            C. Cadência Econômica de compra (CEC) 

Indica o número ou freqüência ótima de compras no período (ano)

 

Exemplo:

 

4. Restrições de emprego do LEC. 

 

·        Espaço de armazenagem : lotes não coincidem com a capacidade de armazenagem.

·        Variações de preço do material – economia inflacionária: implica em refazer os cálculos, tantas vezes quantas forem as alterações de preço.

·        Natureza de consumo à aplicação do LEC requer um consumo regular e constante com distribuição uniforme, o que nem sempre ocorre com os materiais.

·        Dificuldade de aplicação : falta ou dificuldades no levantamento de dados de custos

 

Referência bibliográfica 

 VIANA, João José. Administração de Materiais: um enfoque prático. São Paulo: Atlas,2002  

Voltar

© 2004  - website desenvolvido pelos acadêmicos do 1º Ano Administração da Factef. 

Direitos reservados - Lançado em 18/06/2004    FUNDADORES: • Gilberto W. Dutra  • Willian B. Barreto  

Número de Visitantes: